Frequently Asked Questions – and their Answers

O que está a acontecer aos dados que fornecemos?

Provision of data: How? Why? What are our data used for?

Os dados irão para a CE (DG Tradução) para apoiar a melhoria do sistema de tradução automática MT@EC.

Por que razões devemos nós (instituições públicas) fornecer dados?

Provision of data: How? Why? What are our data used for?

Apoiar a vossa própria língua é apoiar a Europa e vice-versa. Os dados que forneceram ajudarão a melhorar o desempenho do CEF.AT, pelo que quanto mais recursos linguísticos melhor. No quadro do programa CEF, CEF.AT é um serviço online, gratuito e seguro, acessível para as administrações públicas de todos os Estados Membros da UE e dos países afiliados no CEG (Noruega e Islândia).

Nós (instituições públicas) não temos quaisquer dados para vocês! Trabalhamos apenas com base em documentos em papel. Contratamos externamente as nossas traduções.

Provision of data: How? Why? What are our data used for?

Se as traduções são contratadas externamente, devem pedir que vos sejam entregues os dados das memórias de tradução. Assegurem-se de que negoceiam as memórias de tradução com o fornecedor do serviço com a devida antecipação.

Simplesmente não podemos partilhar os dados convosco - são confidenciais!

Provision of data: How? Why? What are our data used for?

A maior parte dos dados detidos pelo sector público são dados públicos. As administrações fornecem vários tipos de informação online aos cidadãos (p.ex. notícias, textos legais, comunicações oficiais, entrevistas, brochuras, informação genérica, etc). Esta informação pode estar disponível também numa língua estrangeira. Na Alemanha, por exemplo, no sítio web do governo nacional, toda a informação é fornecida em Alemão, Inglês e Francês.

Como posso carregar os meus dados no repositório?

Provision of data: How? Why? What are our data used for?

Pode carregar os dados para o repositório ELRC em três passos simples:

1.Registar-se (como novo utilizador) ou login(como utilizador usual)
2.Fornecer uma descrição básica do recurso linguístico (título, descrição curta, línguas(s))
3.Carregar o ficheiro .zip. Para mais instruções, queira ler o Guia dos Contribuidores e/ou contactar o balcão de apoio.
 

Como podemos aceder ao MT@EC?

CEF AT, MT@EC and translation needs in the public administration

O MT@EC pode ser usado pela administração de qualquer Estado Membro. Pode ser acedido como se indica a seguir:

• Pessoal a trabalhar para instituições ou agências da UE pode usar o MT@EC com as credenciais da sua conta ECAS.
• Pessoal a trabalhar para a administração pública num país da UE ou na Noruega ou Islândia deve seguir os seguintes passos: 

- Registar-se para obter uma conta pessoal ECAS e a respetiva palavra passe (usando apenas o seu endereço de correio electrónico profissional)
- Enviar um email para a DGT-MT@ec.europa solicitando uma conta MT@EC. Especifique a sua posição e o corpo da administração pública para que trabalha. Não esqueça de incluir a sua assinatura completa. 
- A DGT cria a sua conta MT@EC e notifica-o. 
Encontra mais informação aqui.

Para que precisaríamos do MT@EC? Temos tradutores humanos.

CEF AT, MT@EC and translation needs in the public administration

O MT@EC pode ajudar, de forma substancial, a tornar o processo de tradução mais produtivo e eficiente. Os tradutores da CE são responsáveis por traduzir para todas as línguas oficiais da UE. Na totalidade, os mais de 7000 tradutores que trabalham para a DG Tradução e para as instituições europeias traduziram mais de 2,3 milhões de páginas em 2014.
O MT@EC é usado diariamente para Francês, Castelhano, Português e Italiano para produzir as traduções iniciais que são em seguida editadas de uma forma eficiente. Para outras línguas (e.g. Alemão), o nível de qualidade da saída é ainda demasiado baixo. No último ano, contudo, obteve-se um progresso significativo à custa de motores de tradução para domínios específicos. Para relatórios e textos de domínios específicos, a qualidade de tradução do MT@EC é aceitável. Para outros casos, a ferramenta pode rapidamente percorrer textos extensos numa língua estrangeira e assinalar passagens a serem traduzidas por seres humanos.
No cômputo global, a qualidade de tradução encontra-se diretamente relacionada com a disponibilidade de dados de boa qualidade na língua de interesse: se os dados para o sistema de tradução automática forem bons, então o sistema de tradução automática será bom.
 

Por que razão devemos apoiar o MT@EC / CEF.AT - temos a nossa solução nacional?

CEF AT, MT@EC and translation needs in the public administration

As soluções nacionais são tipicamente dirigidas para um leque de tópicos particular. Daí que o âmbito do MT@EC seja mais amplo. Ao apoiar o MT@EC, os participantes podem esperar ter acesso a um serviço mais amplo.

A tradução automática está em oposição direta à nossa política nacional de que os jovens devem aprender línguas estrangeiras.

CEF AT, MT@EC and translation needs in the public administration

Não necessariamente. A tradução automática pode fornecer uma boa base para se aprender línguas estrangeiras. No início pode ser usada para ultrapassar o hiato entre pessoas que conseguem falar uma dada língua e o momento em que adquiram um nível de proficiência inicial. Por exemplo, ao nível da universidade, a tradução automática pode ser usada para fornecer traduções automáticas e simultâneas de aulas para alunos estrangeiros que não dominam o idioma.

A tradução automática nunca resultará para as nossas línguas (p.ex. Estónio, Finlandês, Húngaro e outras línguas morfologicamente ricas).

CEF AT, MT@EC and translation needs in the public administration

Processar determinadas línguas com a tecnologia atual é mais difícil devido, por exemplo, à sua morfologia ou à sua ordem de palavras. Os peritos em tradução automática estão a trabalhar em novas soluções baseadas em redes neuronais que estarão mais adaptadas a esse línguas. Para além disso, a Comissão Europeia financia diversas ações (veja-se por exemplo) para que sejam pesquisadas soluções para línguas que atualmente recebem um apoio subótimo em termos de tradução automática.
Contudo, independentemente da metodologia, são necessárias quantidades enormes de recursos paralelos para a implementação dos sistemas uma vez que estes se baseiam em tradução automática. A necessidade de dados é abordada nos workshops de forma específica.
 

Ce este MT@EC? Ce este CEF AT?

CEF AT, MT@EC and translation needs in the public administration

MT@EC este actualul sistem de traducere al Comisiei Europene, utilizat din 26 iunie 2013. Este un serviciu online, cu o interfață utilizator în 24 de limbi, dedicat utilizării umane. Poate fi utilizat ca serviciu web într-un scenariu de-la-computer-la-computer. Folosind un protocol foarte securizat (sTESTA) cuplat cu sistemul de identificare europeană ECAS, MT@EC garantează confidențialitatea datelor. Orice administrație a unui Stat Membru îl poate folosi în mod gratuit. Mai multe informații. CEF AT ( Platforma de Traducere Automatizată a Facilității de Conectare Europeană, CEF), ca parte din CEF Digital, asigură servicii de traducere automată cu scopul de a face ca fiecare serviciu digital să fie accesibil oricărui cetățean al Uniunii Europene în propria sa limbă. Servicii publice online precum Europeana, Open Data Portal,  Platforma de soluționare online a disputelor etc. ar trebui să beneficieze de CEF.AT. Mai multe despre CEF.

Por que razão eu deveria preocupar-me com traduções e reunir os respetivos dados linguísticos?

Managing and harvesting language data - why and how?

Quer traduza o seu material interna ou externamente, o seu processo pode beneficiar da reutilização dos dados linguísticos originados em traduções anteriores a custo reduzido ao mesmo tempo que melhora a qualidade da saída do sistema.

Como devo gerir os meus dados e porquê? Não temos quaisquer infraestruturas ou recursos (especialmente os serviços de tradução pequenos)!

Managing and harvesting language data - why and how?

No sector público há uma grande diversidade em termos de gestão da tradução: desde processos de trabalho baseados em papel até baseados em digitalização com listas de termos e arquivamento de memórias de tradução.
De um ponto de vista organizacional, podem obter-se muitos benefícios inclusive com pequenas mudanças no tratamento de dados linguísticos. Algumas das ações que podem ser tomadas sem esforço de maior incluem:

• Análise de todas as fases do desenvolvimento de dados
• Com base nisto, criação de um "plano de gestão de dados", mesmo que seja básico:

o Que dados são importantes?
o Onde ficam arquivados
o Podem ser ainda mais processados?

• Documentar todos os dados relevantes
• Se possível, usar a web como um canal de publicação adicional e colher os benefícios dos dados ligados (ver)
(Ver a apresentação "Boas práticas para o futuro: Capitalizar a partir dos seus dados valiosos")